«Cirurgia íntima»: o que se faz e com que bases científicas?

Foi publicado no último número de 2015 da Acta Obtétrica e Ginecológica Portuguesa o artigo intitulado "«Cirurgia íntima»: o que se faz e com que bases científicas?".

A "cirurgia íntima", designa os procedimentos ou intervenções cirúrgicas supostamente destinados a melhorar o aspecto(?) e/ou a função dos órgãos genitais.

Trata-se de um grande mercado, controverso e onde a fraude e o charlatanismo ocupam posição de peso. A evidência científica que sustenta a realização destes procedimentos é muito escassa - nalguns casos, mesmo, nula. Pouco se fala dos riscos, complicações e falta de eficácia.

Neste artigo procurou rever-se que procedimentos são efectuados e que bases existem para a sua prática.

É importante que haja normas e regras neste campo, onde alguns de forma, no mínimo, pouco ética, se aventuram, com o intuito único de lucrar financeiramente.

Para ler o artigo completo, carregue aqui.

Featured Posts
Recent Posts